• Serviços
• Associe-se

 




FaceBook      FaceBook_curtir

Notícias > ENTIDADES LEOPOLDENSES EMITEM CARTA ABERTA SOBRE COVID-19
Voltar    
cARTA ABERTA 200.jpg Entidades solicitam posicionamento do Poder Público sobre a continuidade do fechamento das empresas comerciais.

Preocupadas com a ausência de retorno por parte do Poder Público para com as solicitações feitas para reduzir os impactos da quarentena imposta pela COVID-19, as entidades Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo – ACIST-SL, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de São Leopoldo – CDL, e o Sindicato do Comércio Varejista de São Leopoldo (Sindilojas) emitiram nesta sexta-feira (17), uma carta aberta para a comunidade. No documento, apontam todas as iniciativas feitas para a busca de soluções conjuntas.

Abaixo, a íntegra da Carta Aberta:

 

Carta aberta aos leopoldenses

As medidas de isolamento social determinadas pelo município de São Leopoldo completam quatro semanas neste sábado, 18 de abril. Diante disto, a Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo – ACIST-SL, a Câmara dos Dirigentes Lojistas de São Leopoldo – CDL, e o Sindicato do Comércio Varejista de São Leopoldo (Sindilojas) vêm reiterar seu posicionamento de preocupação com a condução dos fatos ao longo deste período.

 

A interrupção abrupta das atividades de comércio e serviços ocasionou o pânico da população, e trouxe principalmente consequências para todas as diversas atividades produtivas, uma vez que a indústria sofreu tanto com a parada de fornecedores para seus insumos, como dos estabelecimentos comerciais para a venda dos seus produtos. Não há como operar com a interrupção de elos da cadeia produtiva.

 

Em um primeiro momento (dia 19/03), a ACIST-SL solicitou a prorrogação dos prazos dos impostos municipais, mas até esta data (17/04), praticamente um mês depois, o único retorno obtido foi que a pauta estava em análise pela Procuradoria Geral do Município.

 

Desde o início, tentamos a flexibilização das medidas e a retomada gradual das atividades, o que não ocorreu.

 

Às vésperas da Páscoa, tentamos a liberação do Comércio para a venda específica de chocolates, pois estes estabelecimentos abasteceram seus estoques e tinham uma grande expectativa com este movimento, que é único no ano. O Governo do Estado, no dia 9 de abril, editou o decreto então vigente e autorizou a abertura destes estabelecimentos, mas condicionando à autorização do município que, infelizmente, não se posicionou.

 

As demissões já estão ocorrendo e algumas empresas já determinaram o encerramento definitivo de suas atividades. Há medidas que já poderiam ter sido tomadas, mas não foram.

 

Também solicitamos posicionamento da municipalidade quanto às medidas de redução da máquina pública. Observamos que vários municípios já decidiram pela diminuição de salários nas áreas do executivo e do legislativo. Pedimos uma manifestação sobre esta contrapartida aos sacrifícios que a iniciativa privada vem fazendo para evitar prejuízos ainda maiores.

 

Apontamos também que dezenas de empresas locais estão atuando incansavelmente para produzir equipamentos, doando materiais, alimentos e recursos financeiros para auxiliar quem mais precisa neste momento, e a ACIST-SL, através de sua campanha Compartilhe Amor, também está recebendo doação de alimentos, agasalhos, dentre outros recursos que serão revertidos para  suprir as necessidade do setor de Saúde do município.

Recentemente a prefeitura divulgou que deu início a um debate com as entidades, mas nem ACIST-SL, nem CDL e nem o Sindilojas participaram de nenhuma destas reuniões, e questionamos: quais entidades foram ouvidas?

 

Questionamos também quanto à fiscalização dos estabelecimentos, pois não vimos esta intensidade contra o comércio informal, pauta de longa data de nossas entidades.

 

O prejuízo é de toda a nossa cidade de São Leopoldo, e principalmente dos pequenos empresários e dos milhares de trabalhadores e seus empregos.

 

Cidades vizinhas já adotaram medidas de reabertura controlada do seu comércio, e a migração de consumidores para estas outras praças não é benéfica para a nossa cidade. Nesse sentido, defendemos que o bom senso deve pautar as decisões.

 

Desde o início, através dos ofícios encaminhados ao prefeito e reuniões realizadas com secretários, nos colocamos à disposição para o diálogo, e assim continuamos, na expectativa de construir conjuntamente soluções para minimizar os impactos da crise ocasionada pelo novo Coronavírus, em benefício de todos os leopoldenses, sempre prezando pela vida, pela saúde e bem-estar, por meio do atendimento a todas as medidas de prevenção à Covid-19.

 

Assinam:

Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo – ACIST-SL

Câmara dos Dirigentes Lojistas de São Leopoldo – CDL

Sindicato do Comércio Varejista de São Leopoldo - Sindilojas

Adm



Câmara de Dirigentes Lojistas de São Leopoldo
Rua Marquês do Herval, 643 Centro - São Leopoldo/RS - CEP 93010-200 - Telefone - (51) 3037-5433
E-mail: cdl-sl@cdl-sl.com.br - Horário de atendimento ao público: de 2ª a 6ª feira das 8 às 11h 30min e das 12h 40min às 18h.